Porquê secar flores?
  1. Plantas secas fornecem uma decoração interior distinta.
  2. Os arranjos feitos com materiais secos duram por longo tempo, e requerem pouco cuidado.
  3. As flores e folhas secas expandem as actividades de jardim, sem equipamento elaborado ou experiência anterior.
Coleccionando flores para secar

As flores e outros materiais florais que sejam para secar devem ser escolhidos no seu melhor estado. As flores que irão ser secas ao ar continuam, muitas vezes, a desabrochar; logo tais flores não devem estar inteiramente abertas na colheita.

As flores ou folhas para secagem devem ser coleccionadas durante a estação de crescimento, desde os inícios da Primavera ao fim do Outono. Apanhe sempre mais do que o necessário, pois algumas estragam-se. Use somente as formas mais perfeitas. As formas deficientes secam como formas deficientes. Use somente plantas livre de danos de doenças e de insectos. Os danos tornam-se mais óbvios somente após secar. Escolha flores quando estão livres de orvalho ou de chuva. Coloque caules num recipiente da água para impedir que enruguem.

Além das flores, caules e folhas que podem ser secos, há muitos outros materiais que podem ser coleccionadas e usados quase directamente nos arranjos. Estes incluem sementes, cones, grão, gramas, bagas, etc.

Métodos para secar flores
  • Secagem ao ar. Há um número grande de flores de jardim, assim como plantas selvagens, que podem ser secas simplesmente pendurando-as de cabeça para baixo num lugar escuro, morno e seco por diversas semanas. Existem flores que secam melhor com este método do que outras. (Há que experimentar.) Habitualmente, ramos de flores com corolas pequenas (tipo rosas) servem; as com corolas maiores necessitam de um arame para as segurar e não enrugar.

Etapas na secagem ao ar

  1. Cortar flores de qualidade, em circunstâncias boas ou ligeiramente imaturas.
  2. Remover folhas dos caules. Se os caules forem fracas ou se tornarem frágeis após secar, remova-as e utilize arame nas flores - existe arame encapado a verde à venda.
  3. Agrupar os caules em grupos pequenos e amarrá-los com um elástico ou um cordel. O elástico apertará o ramo, à medida de que os caules encolhem ao secar.
  4. Pendurar de cabeça para baixo numa lugar morno, seco e escuro, tal como um sótão, um armário fechado, ou um quarto pouco usado. Evitar quartos húmidos ou sol directo nas flores. É importante uma boa circulação de ar.
  5. Esperar até que fiquem completamente secas - duração de duas a três semanas.
Os caules naturais secos por este processo ficarão, em geral, razoavelmente rectos. Mas podem ser dobrados, submergindo os caules em água morna até que amaciem. Então, dobrá-los na posição desejada e segurá-los nessa posição até que sequem. Alguns podem ser colocados em cartão curvado para se conformarem à curvatura enquanto secam.
As flores com corolas maiores deverão ser penduradas individualmente, para não se amassarem entre elas.

  • Prensar. As flores prensadas são especialmente apropriadas para retratos de flores, assim como para decoração de papel de carta, cartões e muitos outros artigos.
Colecção de flores para prensar. As flores para prensar devem estar em condições boas. O uso de flores em estágios diferentes de desenvolvimento até à maturidade aumenta a variedade num projecto. Evitar plantas com caules e folhas carnudas, assim como flores com as pétalas muito finas. Não pressionar materiais enrugados. As flores lisas são as que se prensam melhor.

Métodos para prensagem. Quanto mais rápido as flores secarem, melhor retêm a cor. Por outro lado, as flores não podem ser expostas a temperaturas excessivamente altas. Embora possam secar rapidamente, ficarão castanhas. Prensar requer pôr as flores e folhas entre camadas de um material absorvente. Este deve estar limpo, prender as flores firmemente e mantê-las planas durante o processo de secagem.

Os materiais porosos que permitem algum movimento de ar são também benéficos. As flores são colocadas geralmente dentro de um tipo de papel não lustroso. Jornais, listas velhas de telefone ou catálogos são apropriados. Convém, porém, que as flores não estejam em contacto directo com a tinta do papel, utilizando folhas de rascunho com o lado não usado virado para as flores. Ao fim de uma semana, substituir o papel húmido por outro seco.

Após as flores terem sido colocados nos jornais dobrados ou livros, empilhá-los em diversas camadas. Colocar placas de cartão por cima e por baixo do monte. Pôr o conjunto num lugar morno, seco, com um peso em cima - um livro pesado, por exemplo.
Se um grande número de flores forem prensadas, convém anotar as datas para se manter a par do tempo de secagem. As prensas especiais podem ser compradas ou construídas para a secagem de grandes quantidades de materiais.

Secagem em forno microondas

A secagem num forno microondas demora apenas alguns minutos e fornece flores secas que parecem mais frescas e mais coloridas do que aquelas obtidas por outros métodos. O material de sustentação, tal como sílica gel, deverá cercar e suportar as flores durante o aquecimento e a secagem. Usar recipientes tolerantes ao calor e microondas. Não cobrir os recipientes. Colocar um copo da água no microondas antes de começar, para impedir uma secagem excessiva.
Os tempos de secagem variam de aproximadamente 3 minutos para flores muito densas com muitas pétalas a aproximadamente 1 minuto para flores menores ou pétalas finas. Será necessária experimentação, já que fornos e flores variam muito.

Depois do tratamento estar completo, deixar as flores na sílica gel por 12 a 24 horas, para certificar-se que estão frias e secas. Como as flores secas em microondas tendem a absorver a humidade do ar, pulverizar as pétalas com laca de cabelo. Para o armazenamento a longo prazo, mantê-las num recipiente hermético.

Preservando folhas com glicerina

O arranjo de flores secas sem folhas (no caule) pode parecer duro e não natural. As folhas adicionam muita beleza a um arranjo e podem ser facilmente preservadas por um processo conhecido com glicerina. Esta técnica põe as folhas e caules mais macios, o dobráveis, e de duração prolongada, podendo então serem usadas repetidamente.
  1. Seleccionar ramos de caules com as curvas desejadas e com folhas não danificadas por insectos ou doença. Em geral, caules com aproximadamente 45 cm ou menos são as melhores para o processo com glicerina.
  2. Remover umas folhas que estão mais abaixo, e esmagar ou cortar a extremidade de caule dos materiais de madeira para aumentar absorção.
  3. Fazer uma mistura de uma parte de glicerina e duas partes de água morna. Misturar bem e verter em recipientes, deixando uma profundidade de, aproximadamente, 10 a 15 cm.
  4. Marcar o nível da mistura no recipiente (os recipientes de vidro são os melhores) e colocar a extremidade do ramo de caules no líquido.
  5. À medida que o ramo absorve a mistura, adicionar uma mistura que contenha uma parte de glicerina e quatro partes de água ao nível originalmente marcado. Ter esta segunda mistura em reserva.
A cor do folhas mudará gradualmente com a absorção da glicerina. Este processo demorará entre uma a três semanas para a maioria dos ramos.
Algumas folhas, especialmente densas e gordurosas, não terão bons resultados com este método. Algumas folhas individuais podem ser totalmente submergidas na mistura. Devem ser colocadas numa única camada e mantidas dentro da mistura. Depois de se tornarem macias e dobráveis (2 a 6 dias) devem ser removidas. Após a remoção, limpar e secar as folhas com um pano macio.

Além a deste processo com glicerina, as folhas podem também ser secas com as mesmas técnicas usadas nas flores. Porém, tornam-se frágeis e devem-se tratadas com muito cuidado.