O "Windows XP" tem fim anunciado para o dia 8 de abril. A partir dessa data, os utilizadores do sistema operativo da Microsoft deixarão de receber atualizações.

foto DR
A decisão incentiva à substituição do sistema operativo por versões mais recentes


De acordo com a "Net Applications", um total de 31,4% de utilizadores de computadores de todo o mundo deixarão de receber, a partir de abril do próximo ano, atualizações de software do "Windows XP".
O fim foi anunciado em 2008 e está confirmado pela Microsoft. O sistema operativo não deixará, no entanto, de funcionar. Os utilizadores ficarão, apenas, vulneráveis a vírus, "spyware" e software malicioso.
"Não vamos fazer correções de segurança nem assumir problemas legais. Acabou o suporte, não será disponibilizado nem gratuitamente nem com pagamento", afirmou Fernando Calvo Velilla, diretor da "Windows".
Lançado em agosto de 2001, o "XP" esteve 13 anos no mercado e é um dos sistemas operativos mais utilizados do mundo. O anúncio do fim pretende incentivar à substitução pelo "Windows 8", disponibilizado no final de 2012.
Se o utilizador optar por manter o "XP", poderá, no futuro, vir a ter outros problemas no que toca à instalação de programas. Muitos fornecedores de software e hardware deixarão de dar suporte ao seus produtos com o "Windows XP" sem as atualizações críticas. Por exemplo, o novo Office tira partido do Windows moderno e não pode ser executado no "Windows XP", explica a Microsoft, em comunicado.
A medida conduzirá, ainda, à substituição do sistema operativo por parte das empresas. "Queremos tirar o "XP" das empresas", refere o diretor que afirma as versões "7", "8" e "8.1" estão feitas para "conviver" em sintonia.
A par das atualizações, também o suporte técnico online e por telefone para a resolução de problemas deixará de estar disponível.

IN:JN