Acordo da PT com Oi ficará fechado até 30 de Novembro

Discussão em 'Economia e Finanças' iniciado por JuizDidi, Novembro 8, 2010.

  1. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold


    Brasil

    Acordo da PT com Oi ficará fechado até 30 de Novembro


    08/11/10

    Zeinal Bava está hoje no Brasil para acertar pormenores do negócio. PT investe 3,5 mil milhões em 22,4% da Oi.

    A Portugal Telecom (PT) prepara-se para investir 8,4 mil milhões de reais (o equivalente a 3,5 mil milhões de euros ao câmbio actual) na compra de 22,4% da brasileira Oi, nos termos do acordo que está a ser finalizado entre as duas operadoras. O negócio deverá ser concluído nas próximas duas semanas, provavelmente a tempo de ser anunciado no ‘Investor Day' que a Oi vai realizar em Nova Iorque, a 30 de Novembro, apurou o Diário Económico.
    Segundo as fontes ouvidas pelo Diário Económico, o presidente-executivo da PT, Zeinal Bava, estará hoje no Brasil. A justificação oficial é a entrega do Prémio Portugal Telecom de Literatura, que terá lugar hoje à noite, em São Paulo. Mas a viagem de Zeinal ao Brasil - que terá sido uma das razões para a antecipação surpresa da apresentação dos resultados trimestrais da PT, na semana passada - deverá servir também para acertar alguns pormenores do acordo com os futuros parceiros da Oi, disseram fontes brasileiras ao Diário Económico. Porém, não foi possível confirmar esta informação junto de fonte oficial da PT.
    A versão final do negócio entre a Portugal Telecom e a Oi tem várias diferenças em relação ao que estava previsto no memorando de entendimento anunciado a 28 de Julho. A mais significativa consiste no facto de a PT ficar com 12% e não 10% da Telemar, a ‘holding' que controla a operadora brasileira, comprando acções ao banco estatal BNDES e aos fundos de pensões públicos Previ, Funcep e Petros, tal como já havia sido noticiado pela imprensa brasileira.
    Outra alteração é o facto de estes investidores estatais ficarem de fora dos aumentos de capital que terão lugar nas sociedades do grupo Oi após a entrada da PT na Telemar. No entanto, mantém o poder de veto em questões estratégicas para a operadora brasileira, como o pagamento de dividendos e a cedência do controlo a grupos estrangeiros.



    in DE
     
  2. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Financial Times: "Não admira" que os investidores na PT "estejam nervosos" com a Oi

    FT: "Não admira" que os investidores na PT "estejam nervosos" com a Oi


    Financial Times diz que a Portugal Telecom está prestes entrar num "casamento forçado" com um "parceiro estranho", que apresenta uma estrutura societária "absurda".


    [​IMG]


    Na coluna de análise “Lex Column”, o Financial Times diz na edição de hoje que, mesmo depois de a PT ter anunciado o plano de remuneração aos accionistas, depois do negócio de venda de uma posição na Vivo, “há ainda muita acção pela frente” no “melodrama das telecomunicações brasileiras”.

    O jornal britânico considera que a Portugal Telecom está prestes entrar num “casamento forçado” com um “parceiro estranho”, salientando que a Oi é controlada por grandes empresas brasileiras e fundos de pensões, através de uma estrutura “complicada e absurda”, que vai obrigar a PT a comprar acções da Oi em três níveis accionistas diferentes e participar num aumento de capital.

    É por isso que o Financial Times diz que “não é de admirar que os investidores estejam nervosos”, até porque, se tal como o previsto o negócio – compra de 22% da Oi por 3,6 mil milhões de euros – ficar completado em Março do próximo ano – a “PT vai ficar exposta a uma empresa [a Oi] que obtém 80% das suas receitas nos serviços de rede fixa, que estão em declínio”.

    Pela positiva o FT destaca que a “gestão liderada por Zeinal Bava, está entre as melhores do ramo”, o que pode “ser uma influência positiva na simplificação da estrutura da Oi e na melhoria da sua governação”, bem como na transferência de conhecimento de Portugal para a empresa brasileira.

    O FT acrescenta ainda que “há a hipótese ínfima” de a Oi comprar a TIM Brasil, uma operação que a Bernstein avalia que pode gerar sinergias de 3,6 mil milhões de euros.

    “O drama brasileiro ainda não acabou”, conclui o FT.

    Depois de atingir um máximo de dez anos nos 11 euros, a PT está hoje a a cair 0,39% para 9,991 euros.




    in JNeg
     
  3. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Entrada da PT na Oi "poderá ter uma influência positiva"


    Financial Times

    Entrada da PT na Oi "poderá ter uma influência positiva"

    Económico com Lusa
    08/11/10

    O jornal britânico acredita que a equipa de Zeinal Bava poderá ter uma influência positiva na "simplificação da estrutura accionista da Oi, bem como na sua governação".

    Na última página da edição de hoje, na 'Lex Column', o FT classifica a disputa pelo mercado brasileiro como um "melodrama das telecomunicações", em que a operadora portuguesa tem cartas a jogar quando entrar na Oi e após ter acabado a parceria com a Telefónica na Vivo, por "um gigantesco saco de dinheiro" de 7,5 mil milhões de euros.
    Embora considere que a Portugal Telecom está a embarcar num "casamento forçado com um parceiro estranho", o jornal britânico diz que Zeinal Bava e a sua equipa poderá ter uma influência positiva na "simplificação da estrutura accionista da Oi, bem como na sua governação".
    É que para o Financial Times, o grupo Oi tem uma estrutura "complicada e absurda", uma vez que a PT para ficar com 22% do seu capital, por 3,6 mil milhões de euros, será obrigada a comprar acções a três diferentes accionistas para poder entrar no aumento de capital.
    "Não admira que os investidores fiquem nervosos", diz o FT, isto porque a "PT vai ficar exposta a uma empresa que obtém 80% das receitas nos serviços de rede fixa, que estão em declínio".
    O jornal acrescenta ainda que "existe uma pequena hipótese" de a Oi comprar a TIM Brasil, embora a Telecom Italia tenha "sempre insistido que não quer vender".



    in DE
     
  4. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Maior accionista da Oi em Lisboa para negociar acordo com a PT

    Maior accionista da Oi em Lisboa para negociar acordo com a PT


    Acordo na Oi está por semanas. Sérgio Andrade está em Portugal a negociar.


    [​IMG]


    A Portugal Telecom e os accionistas da Oi estão em fase avançada para determinar o modelo de entrada da empresa portuguesa na operadora brasileira. Estando já fixada a participação e o dinheiro que ela custa, em causa está o grau de poder que a PT ambiciona ter na gestão, como acontecia na Vivo, mas a que os principais controladores têm resistido. No entanto, as posições estão mais próximas.




    in JNeg
     
  5. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    "A relação com a Oi vai ser de longuíssimo prazo"

    Zeinal Bava

    "A relação com a Oi vai ser de longuíssimo prazo"


    Zeinal Bava garante que no final do primeiro trimestre de 2011, ou mesmo antes, a Portugal Telecom já vai ser accionista da Oi.

    [​IMG]


    "As coisas estão a correr muito bem. No final do primeiro trimestre já seremos accionistas da Oi. Mas estou convencido que pode ser antes dessa data", afirmou o CEO da Portugal Telecom.

    Bava mostrou-se cauteloso e afirmou que "nestas coisas, o melhor é ter um bom acordo e não entrar em contra-relógios". "O futuro da relação com a Oi vai ser de longuíssimo prazo", garantiu Zeinal Bava, acrescentando que o "Brasil é estratégico para a PT".




    in JNeg
     
  6. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Zeinal acredita que negócio da Oi estará fechado antes do previsto


    Conferência

    Zeinal acredita que negócio da Oi estará fechado antes do previsto

    10/11/10

    O presidente da PT acredita que a compra de 23% da Oi estará concluído antes do prazo previsto até ao final do primeiro trimestre de 2011.

    "Comunicamos ao mercado que o acordo deverá estar fechado até ao final do primeiro trimestre do próximo ano, mas estou convencido que poderá ser antes. (...). As negociações com a Oi estão a correr muito melhor do que eu próprio esperava", afirmou Zeinal Bava na conferência que o Diário Económico e a Caixa Geral de Depósitos estão a realizar em Vila Nova de Gaia.

    "Os nossos parceiros têm vindo a Portugal conhecer o que temos feito e temos recebido os melhores elogios", acrescentou o CEO da Portugal Telecom.



    in DE
     
Génio Digital