Algumas perguntas e respostas sobre sexualidade

Discussão em 'Saúde' iniciado por JeRp, Setembro 25, 2007.

  1. JeRp

    JeRp Old School

    Pergunta - O orgasmo deixa a pessoa mais fraca?

    R - Não, definitivamente não. O orgasmo não desencadeia nenhum prejuízo para o organismo e muito menos baixa a capacidade energética da mulher. Muito pelo contrário, possibilita uma melhor oxigenização do corpo todo, o coração bate mais rápido trazendo uma sensação de conforto e tranquilidade.

    Pergunta - Existe uma frequência normal de orgasmos para o homem e para a mulher?

    R - Não. A frequência orgástica tanto para o homem quanto para a mulher vai depender do grau de excitamento e envolvimento sentido e vivido pelo casal.

    Pergunta - Homem também tem orgasmo?

    R - Sim. O orgasmo sentido pelo homem é denominado "ejaculação" ou, simplesmente, "gozo" que é o momento em que a secreção espermática é lançada pelo pénis dentro da vagina.
    Na masturbação masculina, o jacto ejaculatório pode atingir até alguns metros, tamanha sua força e intensidade.

    Pergunta - Ejaculação é a mesma coisa que orgasmo?

    R - Ejaculação é o resultado do prazer masculino, equivalente ao orgasmo feminino.

    Pergunta - O uso constante do vibrador faz com que a mulher não deseje mais o parceiro?

    R - O uso do vibrador está cada vez mais difundido, e hoje as mulheres cada vez mais fazem seu uso. Ele nada mais é do que um objecto provido de um sistema vibratório que posicionado no clitóris ou na vagina facilita a obtenção do prazer. O seu uso constante pode trazer uma diminuição da facilidade de obter o prazer com o companheiro, pois o envolvimento pode ficar comprometido.
    Porém fique atenta em não substituir o companheiro e o envolvimento pelo vibrador.
    As dificuldades que as mulheres encontram em não ter um companheiro constante, faz com que o vibrador possa ser uma solução criativa e moderna.

    Pergunta - Mulher também pode ejacular?


    R - Não, mulher não ejacula. O que ocorre é que algumas mulheres têm uma capacidade muito grande de produzir a secreção lubrificante que acontece no excitamento, e este líquido pode ser expelido durante o ato sexual, com alguma semelhança ao processo ejaculatório, mas definitivamente não o é.

    São poucas as mulheres que apresentam esta característica, normalmente as mulheres lubrificam dentro da normalidade, não excedendo o necessário para uma boa relação sexual.

    Pergunta - Como se dá a ejaculação?

    R - Durante o excitamento sexual, existe a contracção prostática, que desencadeia a ejaculação, que é quando o homem expele o líquido seminal.

    Pergunta - O Homem tem menopausa?

    R - O homem tem "andropausa" que é o equivalente a "menopausa feminina" , embora não tenha os mesmo sintomas. Pode ser desencadeado ondas de calor e inibição do desejo, por vezes necessitando de correcção hormonal.

    Pergunta - O desejo sexual vai diminuindo com a idade, quanto mais idade menor desejo?

    R- Não. O que pode diminuir é a frequência em que o desejo pode aparecer, mas a qualidade do desejo normalmente está preservada.

    Pergunta - Qual o melhor anticonceptivo?


    R - Digamos que hoje um dos anticonceptivo mais indicados é o preservativo, tanto masculino como feminino. Embora existam outros métodos confiáveis, tais como: as pílulas, DIU e etc. O preservativo porém, além de evitar a concepção, previne as DSTs (Doenças Sexualmente transmitidas).

    Pergunta - O método do calendário sempre dá certo?

    R - É um método natural, levando em consideração o período ovulatório da mulher. Durante o período ovulatório podem haver variações mesmo à mulher mais regular, o que quase sempre acarretam surpresas quando menos se espera. Portanto não é um método confiável.

    Pergunta - Existem mulheres que nunca se masturbaram?

    R - Sim. O fato de as mulheres terem sido tão bombardeadas com conceitos de conduta sexual, que tornavam o sexo proibido e perigoso, trouxe como consequência mulheres que não se tocam. Logo, a masturbação acaba ficando envolta em algo sujo e pecaminoso. A repressão sexual, não inibe a produção de sonhos eróticos, se entretanto não existir nenhuma manifestação sexual de desejo, a mesma pode desencadear alguns conflitos que mereçam uma melhor avaliação.

    Pergunta - Quanto menor a vagina, mais prazer terão tanto homem, quanto a mulher?

    R - O tamanho do pénis, normalmente não interfere no prazer sexual, o prazer é obtido pelo envolvimento e auxiliado pelo atrito com a vagina e o clitóris, o tamanho da vagina não interfere na intensidade do prazer, a vagina tem um poder de adaptação muito grande, a não ser que tenha alguma disfunção.

    A vagina é um músculo moldável, normalmente se abrindo ao estímulo sexual.
    O exercício conhecido como pompoarismo, hoje muito divulgado - mas que já era usado há muito tempo pelas mulheres na Índia - tem por objectivo exactamente fazer com que a vagina possa usar este poder muscular, para o prazer sexual.
     
    pedropitt, joss, martipc e 3 outras gostaram disto.
  2. Honda

    Honda Membro Digital

    [FONT=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif]sexualidade

    1. O que é mulher frígida?

    R: O nome frigidez era usado para todas as mulheres que não conseguissem ter uma vida sexual normal, ou seja, sem orgasmo, com pouco desejo, ou com dor na penetração. Hoje, usamos o termo Disfunção Sexual para as alterações que atrapalhem na vida sexual.

    2. Todos os órgãos sexuais femininos são do mesmo tamanho?
    R: Os órgãos sexuais externos das mulheres (vulvas) são muito variáveis em relação ao aspecto e ao tamanho. Pode-se dizer que dificilmente encontraremos uma vulva igual à outra.

    3. É possível que uma vagina não se adapte a um pênis
    R: Sim, e na maioria das vezes isso ocorre por falta de excitação, preliminares, lubrificação, que faz com que a mulher não esteja preparada para o ato sexual. Se ocorrer esse preparo, a vagina e os outros órgãos sexuais femininos, internos e externos, se alongam, se lubrificam e se adaptam ao tamanho do pênis.

    4. Em qual lugar da vagina se dá o prazer feminino?
    R: A mulher tem terminações nervosas que dão a sensação de prazer nos primeiros 3cm a 4cm a partir de seu intróito (abertura externa). O fundo da vagina não tem sensação.

    5. Tenho lubrificação e excitação, mas não consigo gozar, devo ir ao médico?
    R: Sim, em especial a um(a) terapeuta sexual que fará com você um estudo de seu relacionamento sexual para que, por meio de mudanças de comportamento e de orientação sexual, você sinta o orgasmo. Muitas vezes são atitudes guardadas no seu interior que fazem com que você não se permita ter prazer.

    6. Sinto prazer na masturbação, mas nunca na penetração. Isso não deve ser normal.
    R: Mais de 50% das mulheres necessitam ser estimuladas, principalmente no clitóris, para alcançar uma grande excitação e em seguida com a penetração, chegar ao orgasmo. O orgasmo é algo que se aprende e se melhora com o relacionamento sexual com uma parceria com sentimento.

    7. Só consigo me excitar imaginando coisas proibidas, sou normal?
    R: Depende o que é o proibido. Em geral, se for só uma fantasia em algumas situações pode ser normal. Contudo, se a excitação “necessitar” sempre da mesma imaginação (sem ela você não consegue se excitar), é preciso que procure ajuda. O nome dessa situação é Parafilia.

    8. O tamanho do pênis influência no prazer?
    R: Como já foi dito, a mulher tem terminações nervosas que dão a sensação de prazer nos primeiros 3 cm a 4 cm a partir de seu intróito (abertura externa). Portanto, não é necessário que o pênis seja grande para estimular a vagina. Mesmo porque, o comprimento da vagina vai de 7 cm até 9 cm na excitação, então, o que fazer com um pênis muito grande? Fica metade para fora! Isso é mais um mito do que qualquer outra coisa.

    9. É verdade que a grossura do pênis influencia mais do que o tamanho, no estímulo sexual?
    R: Claro que um pênis muito fino pode não dar tanta satisfação sexual, mas o pior é um pênis muito grosso que grande parte das vezes machuca na hora da penetração, principalmente se a mulher não estiver bem excitada e lubrificada, e se o homem não for gentil.

    10. Coito interrompido não engravida?
    R: Na maioria das vezes não engravida, mas pode ocorrer a saída de espermatozóides juntamente com aquele líquido claro de excitação do homem que serve para limpar a uretra, que pode fecundar o óvulo se a mulher estiver na ovulação. Depois, como fica a mulher com esse tipo de relação? Muitas vezes tem até dor pélvica por ficar com os órgãos pélvicos bem congestos e não ocorrer o orgasmo.

    11. Meu namorado gosta de caricias nos mamilos, acho estranho, isso é coisa de homem?
    R: Ë muito normal. Aliás, todo homem e mulher deveriam explorar todos os seus corpos, principalmente nas preliminares, para descobrir que o nosso corpo inteiro é cheio de zonas erógenas que nada tem a ver com ser homem ou mulher. O importante é ter prazer em cada pedacinho do corpo.

    12. Meu namorado gosta de carícias perto do ânus, temo que ele seja gay
    R: Muitos homens gostam que suas parceiras o penetrem com o dedo no ato sexual, que faz com que tenham muito prazer, nem por isso são homossexuais.

    13. Sexo oral pode causar doenças?
    R: Sim, você pode adquirir e passar doenças. A maioria das DSTs (doenças sexualmente transmissíveis) podem ser adquiridas no sexo oral. Por exemplo: gonorréia, sífilis, HPV, e outras.

    14. O lubrificante íntimo tem alguma contra-indicação?
    R: Não, pelo contrário, a utilização de “gel aquoso” é muito indicada, principalmente para as mulheres que costumam ter infecção urinária pós-coito e aquelas que têm dor na relação sexual (por menopausa ou outra causa). Deve-se tomar cuidado com aqueles muito perfumados e com sabores. O produto deve ser de boa procedência.

    15. Por que o homem goza mais fácil do que a mulher?
    R: Porque o nível de excitação do homem é sempre mais alto. O homem está quase sempre pronto para o sexo. É também cultural.

    16. Existe uma pílula para o prazer feminino?
    R: Ainda não existe essa pílula. O laboratório que a produzir ficará rico, assim como as do homem. O necessário é que a mulher se conheça em toda a sua essência (corpo e mente) e aprenda a se motivar cada vez mais para o sexo prazeroso.

    17. É verdade que existem vários tipos de orgasmos?
    R: Não , o orgasmo é um só. Pode variar de intensidade dependendo do grau de excitação do dia, que muito tem a ver com os acontecimentos diários e os problemas e ansiedades vividas. Quanto mais se tem orgasmo, mais se aprende a torná-lo cada vez mais prazeroso.

    18. Nunca tive orgasmos múltiplos, toda mulher consegue isso?
    R: Nem todas. A maioria que consegue é depois de algum tempo de sua vida sexual. Não confunda com ter vários orgasmos no mesmo dia.

    19. Sinto um pouco de tontura após o sexo, isso é normal?
    R: Você pode estar tendo um pouco de hipotensão ou lipotímia. Consulte um clínico para ver a parte orgânica.

    20. Existe alguma posição sexual que pode ferir o útero da mulher?
    R: Dificilmente isso ocorre, pois o pênis não penetra no útero da mulher. A glande, a parte mais macia do pênis, é que toca o colo do útero. Pode ocorrer ferimento da vagina e do útero se você tiver relação sexual com muita força dentro de uma piscina ou na praia. A força do pênis junto com a água que penetra pode até lacerar a vagina.

    22. Qual posição é mais fácil da mulher gozar?
    R: A mulher por cima do homem deitado de costas. É a chamada Andrômaca, onde a mulher tem o domínio.

    23. Sinto ar na minha vagina após a transa. O que fazer?
    R: Isso pode ocorre dependendo da posição em que você tem o coito. Principalmente se for você de quatro e o parceiro por trás. Desta forma, entra bastante ar. Nada a se preocupar.

    24. A camisinha feminina é 100% segura?
    R: Sim, se você souber como usá-la.

    25. É verdade que a camisinha feminina pode ser colocada horas antes do sexo?
    R: Eu acho que você está confundindo com Diafragma. O preservativo feminino deve ser colocado antes do relacionamento sexual e retirado em seguida à ejaculação.

    [/FONT] [FONT=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif]26. Vibrador alarga a vagina?
    R: Não, a vagina é um orifício virtual que se acomoda à penetração do pênis e do vibrador.

    27. O parto normal muda a vagina da mulher?
    R: Para o parto normal é necessário que se faça uma episiotomia (corte na entrada da vagina) para a passagem do bebê, que em seguida é suturada (costurada) pelo médico obstetra, fazendo com que tudo fique normal. Só correm mudanças se o parto não tiver esse corte e o bebe nascer rasgando o intróito vaginal sem que se suture depois.

    28. É possível saber que uma mulher finge orgasmo?
    R: Dificilmente é possível perceber. Infelizmente, tem mulher que faz isso o tempo todo, ao invés de buscar ajuda para a sua falta de orgasmo.

    29. O que é pompoarismo?
    R: Pompoarismo é a arte de saber contrair os músculos vaginais para dar mais prazer ao homem, pois este sente estas contrações.

    30. Posso pegar doença em banheira de motel?
    R: Dificilmente, em geral essas banheiras são lavadas com água e sabão ou com anti-séptico a cada casal que sai, matando a bactéria. É importante que você seja seletiva, e escolha o motel com cuidado.

    31. Não tenho vontade de transar, não sinto falta nenhuma. Devo procurar ajuda ou aceitar isso?
    R: Depende se você tem parceiro. Se no momento não fizer parte de sua vida, nada há a fazer agora, a não ser que comece a interferir na sua vida.

    32. Sinto dores durante a relação, pode ser psicológico?
    R: Você precisa, em primeiro lugar, procurar um ginecologista para descartar a possibilidade de doenças orgânicas. Se esse não for o caso, procure terapia sexual e orientação. Às vezes é preciso adequar o seu relacionamento com o parceiro.

    33. Xampu íntimo faz bem para a mulher?
    R: Não é indicado usar qualquer tipo de sabonete ou outra solução no interior da vagina, pois pode mudar o pH (acidez) e fazer com que a mulher adquira mais doenças. Você pode usar um xampu só nos pêlos pubianos.

    34. Cigarro prejudica a potencia sexual?
    R: Não é o único responsável pelas disfunções sexuais, mas interfere bastante na irrigação principalmente do pênis.

    35. O seio cresce, se estimulado?
    R: Sim, o seio aumenta de tamanho em resposta a um estímulo sexual, assim como os mamilos ficam mais eretos e as aréolas dos mamilos ficam maiores e mais escuras.

    36. Não tenho certeza se eu realmente tenho orgasmo. Qual é a sensação do orgasmo?
    R: No orgasmo ocorrem contrações rítmicas dos músculos do períneo e uma sensação de prazer intenso durante alguns segundos.

    37. O sexo diminuiu depois que meu bebê nasceu, meu marido não quer mais nada, está sempre cansado. Isso me parece muito freqüente. "Mães" são menos sensuais?
    R: Existe um grande problema psicológico nessa fase, onde o marido sente ciúmes do bebê, pois este tem bastante atenção da mãe. Também ocorre que muitos homens (conforme a cultura e criação) pensam na mulher como “mãe do seu filho” e não se permite mais ter prazer com ela.
    É necessário que vocês procurem fazer uma terapia sexual de casal, para desfazer esses mitos e para que vocês voltem a ter uma vida sexual prazerosa.

    38. Meu marido me faz chegar ao orgasmo umas cinqüenta vezes quando a noite é daquelas...Isso é normal?
    R: Se ocorre para você, e você gosta, então é normal.

    39. Estou ficando com um rapaz, sempre quando ficamos juntos, ele tem ejaculação precoce. Como devo lidar com isso?
    R: A ejaculação rápida só tem melhora com terapia sexual. Muitas vezes, o casal acha que o problema passa com o tempo, mas não passa. Peça para que o seu parceiro procure um especialista, você poderá ajudá-lo nos "exercícios", que ele irá fazer para retardar a ejaculação.

    40. Qual a diferença entre o orgasmo vaginal e o clitoriano?
    R: Não existe. O orgasmo é um só.

    41. O que fazer para retardar a ejaculação, mas que funcione mesmo!
    R: A ejaculação rápida só tem melhora com terapia sexual. Muitas vezes, o casal acha que o problema passa com o tempo, mas não passa. Peça para que o seu parceiro procure um especialista, você poderá ajudá-lo nos "exercícios", que ele irá fazer para retardar a ejaculação.

    42. O ponto G existe mesmo?
    R: Ponto G masculino e feminino - este conceito é muito questionado. Não há comprovação científica que ateste a existência do Ponto G masculino ou feminino, mas sim regiões que, ao serem estimuladas, favorecem o orgasmo. É importante saber que existem zonas erógenas, tanto na região genital como em todo corpo, que proporcionam excitação, que variam de pessoa para pessoa.
    Para os homens, as carícias na região perineal e anal podem estimular a próstata e favorecer a ereção. Para as mulheres, o canal vaginal possui uma plataforma orgástica, região mais sensível ao toque logo nos primeiros centímetros, que participa efetivamente na elevação da excitação.

    43. Exercícios para fortalecer os músculos pélvicos ajudam mesmo a aumentar o prazer na hora sexo?
    R: Sim pois as contrações vaginais são mais potentes e o orgasmo é mais prazeroso.

    44. Tenho uma amiga que pensa em sexo todos os dias, já eu sinto vontade de vez em quando. Não sei quem é anormal, se sou eu, ou se é ela.
    R: Cada pessoa tem o seu "timing". Se você está bem com seu parceiro tendo menos relações sexuais e bastante prazerosas, não se preocupe. Não é a quantidade que diz se as relações são boas ou não. E, cuidado com as propagandas enganosas.

    45. É verdade que a mulher sente mais tesão quando atinge uma idade mais madura?
    R: Grande parte delas, se teve uma vida sexual ativa durante toda a sua vida, podem sentir mais prazer nos seus relacionamentos sexuais por algumas mudanças que normalmente ocorrem na sua vida.
    Em geral, já cuidaram de seus filhos e estes estão encaminhados (casados, trabalhando e se cuidando, etc); não têm mais a preocupação da menstruação e por conseguinte da gravidez; aprenderam ao longo de seus relacionamentos como gostam de ser tocadas e como sentem mais prazer. É claro que tudo isso também depende do tipo de parceiro, mas se ela estiver inclusive fazendo certa reposição hormonal, pode estar mais disposta e receptiva para o sexo.

    46. Mulher pode tomar Viagra? O que acontece?
    R: Claro que pode, mas de nada adianta. Há mais ou menos 2 anos foi feita uma pesquisa onde algumas mulheres tomaram Viagra e outras um placebo (comprimido de farinha, sem qualquer efeito e princípio ativo). O resultado foi decepcionante, pois grande parte das mulheres que ingeriram o placebo relataram melhora do seu relacionamento sexual !!! Então, o que faz a mulher ter uma melhor performance sexual é estar de bem com a sua auto-estima, gostar do parceiro e do modo como ele a toca, estar sempre ativa sexualmente e estar sempre procurando mudar a rotina, que é um dos fatores que mais atrapalha nos relacionamentos sexuais.

    47. É verdade que o pênis pode "quebrar"?
    R: Sim. O pênis é formado de um tubo por onde passa a uretra, chamado de corpo esponjoso (que forma também a glande) e dois tubos chamados corpos cavernosos, que são os que ficam cheios de sangue para dar a ereção peniana. Ao redor desses dois tubos existe uma capa fibrosa denominada túnica albugínea que é o que não deixa o sangue sair durante a excitação e ereção (tem a consistência de um toldo = tecido que cobre a carga dos caminhões para que não se molhe). Ao ter uma penetração intempestiva, o que ocorre na maioria dos homens que querem ser os atletas sexuais, mudando muito de posição em frações de segundos, o pênis pode torcer e "quebrar", isto é, aquela capa fibrosa se rompe e o sangue extravasa por esse local. Dependendo do grau de fratura, ocorre a impotência. A posição que mais facilmente deixa que isso ocorra é a mulher por cima ao penetrar sem cuidado e com muita rapidez.

    48. Vibrador pode dar choque?
    R: Não, os vibradores usam pilhas que dificilmente podem ocasionar choques.

    49. Posso transar menstruada? É verdade que causa refluxo do sangue?
    R: Não é o recomendado transar menstruada, pois a mucosa vaginal fica muito friável e mais sensível a que você adquira infecções. As paredes vaginais sensíveis podem também estar mais predisposta a traumas.
    [/FONT]
     
  3. Honda

    Honda Membro Digital

    1. Existe algum remédio para despertar o desejo da mulher?
    Não, não há nenhum medicamento para aumentar o desejo sexual da mulher. O desejo sexual está vinculado a aspectos emocionais e psicológicos. Ele é indispensável para que se alcance o prazer sexual. A falta ou desequilíbrio hormonal pode interferir no desejo, que, nesse caso, deverá ser tratado pelo médico. Mas uma vez que as taxas hormonais estejam equilibradas você estará pronta do ponto de vista fisiológico para sentir desejo, e apenas fatores psicológicos poderão interferir.
    2. Por que algumas mulheres que ficam excitadas, inclusive com lubrificação vaginal, não conseguem chegar ao orgasmo?
    A dificuldade em chegar ao orgasmo, quase sempre tem a ver com fatores emocionais, tais como repressão, culpa, ou primeiras experiências insatisfatórias. Também o desconhecimento sobre o próprio corpo e as regiões de maior excitação (zonas erógenas) colaboram com a dificuldade de se chegar ao orgasmo. O orgasmo se alcança com a plena entrega, ao prazer e ao parceiro. Para isso é necessário estar livre de sentimentos de culpa, ou repressão. Agora é importante você perceber que o orgasmo é um ápice, o final de um caminhar que é o prazer sexual. Assim que é possível se ter muito prazer, sem necessariamente chegar ao orgasmo. Portanto vivencie o caminho, se o destino for o orgasmo, ótimo. Se não for, você pode ter experimentado muito prazer, e isso é para ser valorizado e apreciado.
    3. É verdade que é mais fácil ter orgasmo clitoriano do que vaginal? Qual é a diferença, o vaginal é melhor?
    Para a mulher é necessário um tempo maior para se excitar. Por isso a importância dos jogos eróticos. O orgasmo é um clímax, é um estado de graça, que pode ser atingido após momentos de trocas afetivo-sexuais. Ele se inicia no cérebro. Para atingir o orgasmo a mulher precisa de uma forte excitação. É necessário também um desejo de entrega a essas sensações e ao parceiro. O clitóris por ser um órgão externo e de fácil fricção desempenha um papel muito significativo para se atingir o orgasmo. O clitóris também é fortemente enervado, o que o torna mais sensível. O prazer se estende do clitóris à vagina, podendo ocorrer o orgasmo vaginal. Todo o orgasmo é bom, não é a sua localização que lhe atribui valor, que diz se é melhor ou pior. Para a maioria das mulheres é mais fácil atingir o orgasmo vaginal quando estão por cima do homem. Quando a mulher ocupa essa posição, fica livre para fazer os movimentos e friccionar o clitóris no púbis (parte superior ao pênis) do homem, atingindo o orgasmo mais facilmente.
    4. Todas as mulheres gozam da mesma forma?
    Cada mulher é única, singular. E o orgasmo é único para cada uma. Certamente a anatomia não varia muito, os corpos femininos se parecem na sua estrutura. Tem clitóris, vagina, vulva, útero, ovários, seios, etc. Cabe a você, mulher, descobrir o que em seu corpo lhe trás mais prazer. Você deve percorrer e descobrir por si só o caminho que poderá levá-la ao gozo. E para a mesma mulher é possível encontrar várias maneiras de gozar, ou diversos caminhos para chegar à excitação. Para tal é importante que você procure conhecer o que lhe dá prazer e compartilhar isso com o seu parceiro. Compartilhar também o que lhe causa desconforto ou desprazer. Enfim, o conhecimento de si e o diálogo com o parceiro serão grandes aliados na busca do prazer e do gozo.
    5. A falta de prazer pode ter um fator físico?
    Sim. Se a mulher tiver alguma disfunção anatômica, ou alguma doença, isso poderá lhe causar dor e conseqüentemente desprazer. Por isso é sempre importante descartar algum problema de saúde física consultando um ginecologista.

    Mas na grande maioria dos casos a falta de prazer se origina em dificuldades psicológicas e emocionais. Por isso é importante identificar e procurar resolver as dificuldades sexuais, uma vez que a atividade sexual é uma das fontes mais genuínas de prazer. Procurar ajuda profissional para avaliar as possíveis causas físicas é importante. Mas também é possível contar com ajuda psicológica quando as causas forem emocionais.

    O diálogo entre os parceiros poderá ampliar as possibilidades de entendimento nesse assunto que é sempre, e ainda nos dias de hoje, envolto em tabus. Se antigamente sexo era um tabu para quem o fazia, hoje em dia é um tabu para quem não o faz muito bem. Ou seja, se antigamente havia a proibição de se viver livremente o sexo, nos dias atuais é obrigatório se fazer sexo magnificamente. Assim que o melhor caminho é o compartilhamento com o parceiro, assim como a ajuda de um profissional da área.
    6. Existe algum exercício que facilite o orgasmo? Quem pratica pompoarismo tem mais chances de sucesso na transa?
    Sim, o orgasmo pode ser facilitado quando você conhecer o seu corpo e a sua sensualidade. Uma boa prática, é colocar-se nua frente ao espelho e observar o seu corpo, as suas curvas. Olhar para si mesma sem olhar crítico, sobre suas gordurinhas, magreza ou imperfeições. Olhar aprovando o seu corpo. E comece a tocar-se: seios e mamilos; escorregue pela barriga e chegue a sua vagina, descubra o seu contorno; encontre o clitóris, sinta os pontos de maior sensibilidade; desça um pouco mais e chegue ao ânus, contorne-o.

    Procure relaxar, se facilitar use um olho de massagem. Enfim descubra você. Ao ganhar intimidade com o seu próprio corpo, poderá se descobrir mais sensual. Isso poderá afetar diretamente a auto-estima. Muitas de nós não temos intimidade com nosso próprio corpo, como vamos ter intimidade com o do nosso parceiro? Para se chegar a um estado de maior prazer é necessário uma entrega maior. Assim quanto maior for a intimidade dos parceiros com os seus corpos, maior poderá ser a entrega, facilitando a intimidade.

    O pompoarismo é uma prática milenar usada pelos povos orientais. Consiste em exercícios que atuam diretamente sobre a musculatura vaginal. Essa técnica bem aplicada poderá dar maior autonomia aos movimentos da vagina, aumentando o prazer dos parceiros. Quanto maior a excitação e a entrega, mais facilmente poderá se chegar ao orgasmo. Mas também no pompoarismo o conhecimento do próprio corpo e das regiões de maior excitação, que para cada pessoa é diferente, é parte fundamental do processo.
    7. A falta de desejo pode ocorrer por fatores hormonais?
    Sim, especialmente na menopausa. Nessa fase a mulher passa por um forte desequilíbrio hormonal, e pode sofrer interferência que impeça o aparecimento natural do desejo. Nesse caso a falta de hormônios, em especial a testosterona, pode interferir no surgimento do desejo. Caso seja identificada a falta de hormônios é necessário averiguar a possibilidade da reposição hormonal. Nesse caso, o tratamento pode resolver a questão do ponto de vista físico, e o especialista recomendado é o ginecologista
    Isso ocorre mais freqüentemente quando da menopausa.

    Mas disfunções hormonais atípicas, embora mais raras, podem ocorrer em qualquer idade, por isso é importante procurar o médico para tentar identificar fatores de ordem física. Quando esses fatores físicos forem afastados como causa da diminuição do desejo, é o momento de procurar identificar se fatores emocionais, tais como estres, depressão, ansiedade, etc, estão ou não afetando o desejo sexual. Nesse caso poderá procurar um profissional da área de psicologia.
    8. É verdade que no período menstrual o desejo sexual da mulher aumenta?
    A intensidade do desejo varia de mulher para mulher. Embora a menstruação seja um fator físico na mulher, ela é mais ou menos intensificada por hormônios e por tabus que a mulher possa ter a esse respeito. Algumas mulheres podem não sentir nenhuma alteração. Outras poderão se sentir inibidas pela menstruação ter sido por muito tempo associada a um momento de vergonha, em que a mulher sentia necessidade de esconder o seu corpo. Para outras esse período pode ser acompanhado de cólicas e desconforto, evitando ter sexo. Outras ainda preferem terem relações sexuais nesse momento por estarem com risco menor de engravidar.
    Essa é a típica situação que demonstra a singularidade de cada mulher, pois para cada uma é há um funcionamento.
    9. A maioria das mulheres tem dificuldades para chegar ao orgasmo?
    A mulher, comparada ao homem, precisa de um tempo mais longo para chegar ao orgasmo.
    Isso tem a ver com fatores educacionais e culturais, pois a sexualidade sempre foi proibida para ela, enquanto incentivada para o homem.
    Sendo assim, a mulher necessita de um estímulo maior nas carícias chamadas preliminares, para que possa relaxar mais e sentir-se mais disposta a entregar-se ao prazer e as sensações sexuais.
    Mas é importante que você mulher se disponibilize e se abra para conhecer-se e conhecer ao seu parceiro ou parceira para ousar mais nas carícias e possibilidades de entrega.
    O orgasmo vem como conseqüência de um profundo encontro, onde as carícias e os jogos excitatórios possibilitaram um alto grau de prazer e que levam a esse ápice.
    10. Só conseguir gozar com masturbação, é normal?
    A masturbação é algo que proporciona muito prazer. Pode ser praticada por si mesmo ou pelo parceiro e deve ser algo com participação constante na vida sexual. Porém o encontro dos órgãos sexuais pode trazer muito prazer e faz parte de uma sexualidade mais integral.
    Em sexualidade tudo o que não causar dor ou sofrimento tanto de ordem física como emocional pode e deve ser vivido. Certamente uma vida sexual mais satisfatória é aquela que busca encontrar prazer na sua totalidade.

    Quando se chega ao gozo apenas com a masturbação, possivelmente algum fator emocional está bloqueando uma experiência mais ampla. E que a sexualidade não está sendo usufruída na sua totalidade.
    Dessa forma é possível se alcançar o orgasmo, e isso é um ótimo caminho para a satisfação sexual. Mas é também um sinal de que algo poderá ser trabalhado para aumentar as possibilidades sexuais e ampliar as formas de prazer e de gozo, livres de possíveis repressões ou dificuldades de entrega afetiva.
     
  4. [Fox]

    [Fox] Old School

    vocês têem de deixar de ler o consultorio da MARIA
    hihihihihi:aetscha:
     
  5. DartAngel

    DartAngel Membro Iniciado

    Pessoal é o seguinte. Tenhu 17 anos e quando estou com a minha namorada ao fim de um tempo noto que tenhu uma coisa fria nos boxers, depois vou a casa de banho ver e vejo uma mancha branca nos boxers. Será que isso pode ser um índicio de ejuculação precoce?????? Agradecia se me ajudasse. obrigado e um bom dia para todos
     
  6. ghost_pilot

    ghost_pilot Membro Digital

    Provavelmente é o liquido lubrificante pré-ejaculatório! Esse liquido esbranquiçado pode sair mesmo antes de começar a relação sexual e serve para limpar a uretra e lubrificar. Não te preocupes que não tem nada a ver com ejaculação precoce, é normal. Aconselho-te é a ler sobre o assunto! Estar bem informado é fundamental!

    Cumprimentos
     
    DartAngel gosta disto.
  7. minina

    minina Membro Digital

    quando faço amor com o meu namurado sinto muitas dores será que é grave?
     
  8. nomia

    nomia Staff Admin Global Membro Gold

    Bom dia minina, antes de mais deverás passar pela apresentação aqui http://www.dragteam.info/forum/apresentacao-47/ e voltar a fazer a leitura das regras http://www.dragteam.info/forum/regras-61/, para que tudo fique como deve ser.

    Quanto à tua questão, no post 2 deste tópico tens uma resposta que te poderá elucidar:

     
    minina gosta disto.
  9. minina

    minina Membro Digital

    obrigado nao percebo muito disto. o problema é que as dores não são psicológicas. já ando desde sábado até hoje com dores quase que não conssigo andar e também tenho um bocado de vergonha de falar com o médico.
     
  10. nomia

    nomia Staff Admin Global Membro Gold

    Minina, não há que ter vergonha, os médicos estão lá para isso. Se não te sentires à vontade com o teu médico, podes pedir para seres vista por outro, é um direito teu.
    Agora o que descreves não é normal e deves ser vista por alguém especializado que te possa ajudar. Não deixes o assunto prolongar-se no tempo. Pode ser algo simples e com o passar do tempo tornar-se algo mais grave. Ou até não ser nada de mais, mas sim ter haver como te relacionas com o teu namorado e até um pouco de inexperiência de ambas as partes ter causado alguma lesão menor. Nos centros de saúde existem os gabinetes de planeamento familiar e aí encontras pessoas capazes de vos aconselhar se for a caso.

    Não deixes é de consultar um médico.
     
  11. miss00

    miss00 Membro Iniciado


    Olá! Estive com um rapaz, mas não houve penetração, apenas estávamos com ambos os órgãos sexuais juntos! Foi um dia depois do final da menstruação. Haverá probabilidade de engravidar? E é possível o espermatozoide passar atravez dos boxers do rapaz para a vagina da rapariga?! :s

    Obrigado!
     
LMPC