Banca nacional tem o maior crescimento de depósitos da Zona Euro

Discussão em 'Economia e Finanças' iniciado por JuizDidi, Novembro 5, 2010.

  1. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold


    Estudo

    Banca nacional tem o maior crescimento de depósitos da Zona Euro


    05/11/10

    Dados do BCE revelam um aumento de 10,3% na captação de recursos de clientes em 2010. Este reforço está a reflectir-se na descida do rácio face ao crédito.

    Governo e banqueiros têm sido incansáveis no apelo ao aumento da taxa de poupança dos portugueses. E, para já, os números do Banco Central Europeu (BCE) revelam que estão a ser feitos esforços nesse sentido. Os bancos nacionais conquistam este ano o maior incremento no volume de depósitos angariados pelo sector nos 16 países da Zona Euro.
    No final de Setembro estavam depositados na banca nacional 321,7 mil milhões de euros, o que representa um aumento de 10,3% face aos 291,6 mil milhões do início do ano. No mesmo período, a média dos bancos da área da moeda única registou uma subida ténue de 0,81%. A Itália apresenta o segundo maior aumento (9,18%), seguindo-se a Irlanda (6,44%) e a Grécia (5,52)%.
    Perante a persistência das dificuldades no acesso dos bancos portugueses aos mercados interbancários, este incremento no volume de depósitos vem mostrar que a banca está a financiar-se mais junto dos seus clientes. De tal forma que o volume destas aplicações ultrapassou, pela primeira vez desde 1997, os 300 mil milhões.
    A par do aumento dos depósitos, os dados do BCE mostram também que os novos créditos concedidos pelas instituições desceu de 338,4 mil milhões para 336,7 mil milhões. Um abrandamento ainda ligeiro mas com reflexos ao nível do rácio de crédito sobre depósitos (total de empréstimos concedidos sobre o volume total de depósitos angariados).
    A verdade é que os bancos nacionais têm vindo, paulatinamente, a aumentar a remuneração dos depósitos que disponibilizam aos clientes. Captando mais depósitos, ficam menos dependentes do difícil financiamento exterior. Esta necessidade das instituições em ajustar nos seus balanços o ‘stock' de crédito e o volume de depósitos é uma das consequências da crise financeira. Quanto mais elevado o rácio de crédito sobre depósitos, maior é o desequilíbrio do balanço de um banco.



    in DE
     
LMPC