BCP assina acordo com maior banco chinês para cooperar também em África

Discussão em 'Economia e Finanças' iniciado por JuizDidi, Novembro 7, 2010.

  1. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Maior banco chinês poderá comprar 10% do BCP


    O BCP e o Industrial and Commercial Bank of China (ICBC) têm mantido contactos com vista à tomada de posição do maior banco chinês no capital do grupo português, noticia hoje o “Público”.


    [​IMG]


    O negócio de entrada do ICBC no capital do BCP deverá ser abordado entre as autoridades oficiais portuguesas e chinesas no quadro dos encontros bilaterais planeados para hoje e amanhã durante a visita do Presidente da China, Hu Jintao, a Portugal, e no próximo fim-de-semana, quando José Sócrates se deslocar a Macau. Sendo o Público, que cita indicações do Instituto de Gestão do Crédito Público (a entidade que faz emissões de dívida nacionais), o apetite dos investidores chineses pelas obrigações nacionais tem aumentado, sendo que a entrada do maior banco chinês no maior banco privado português será uma das contrapartidas desses investimentos.

    O presidente do BCP, Carlos Santos Ferreira, e quadros de topo do ICBC, têm negociado essa aquisição, sendo que o “Publico” refere que o ICBC possa vir a acompanhar a dimensão dos interesses angolanos, representados pela Sonangol.

    Caso este negócio se concretize, será a formalização de um projecto entre os três Estados: português (que está no BCP através da CGD); Angola (Sonangol) e China (ICBC). A eventual entrada do ICBC no BCP não é alheia ao crescente interesse que África tem para a China, enquanto fornecedor de matérias-primas necessárias à sua expansão económica.




    in JNeg
     
  2. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Maior banco chinês negoceia compra de 10% do BCP


    Banca

    Maior banco chinês negoceia compra de 10% do BCP

    Económico
    07/11/10

    O BCP e o ICBC têm mantido contactos com vista à tomada de uma posição do maior banco chinês no capital do grupo português.

    O negócio deverá ser abordado entre as autoridades oficiais portuguesas e chinesas no quadro dos encontros bilaterais planeados para hoje e amanhã durante a visita do Presidente da China, Hu Jintao, a Portugal, e no próximo fim-de-semana, quando José Sócrates se deslocar a Macau.
    A notícia é avançada pela edição deste sábado do jornal Público.
    O jornal diz ainda que o apetite dos investidores chineses pelas obrigações nacionais tem aumentado.
    A entrada do maior banco chinês - o Industrial and Commercial Bank of China (ICBC) - no maior banco privado português será uma das contrapartidas desses investimentos.
    O presidente do BCP, Carlos Santos Ferreira, e quadros de topo do ICBC, o megagrupo financeiro chinês, com capitais públicos, têm negociado essa aquisição.
    Admite-se que o ICBC possa vir a acompanhar a dimensão dos interesses angolanos, representados pela Sonangol. Detentora de mais de 10% do BCP, a Sonangol já pediu autorização para reforçar essa posição até 20%.
    E seria esta a quota que Santos Ferreira gostaria de ver o ICBC ter, para equilibrar o peso angolano. O ICBC é o maior banco comercial chinês, com 18 mil balcões, 400 mil empregados e 200 milhões de clientes.
    Os contactos luso-chineses decorrem há mais de um ano. A 7 de Agosto de 2009, o "Público" noticiou que as duas instituições tinham assinado "um acordo de parceria estratégica" que poderia levar à entrada do ICBC no BCP. Na altura o BCP negou os contactos. Ontem, não comentou os novos desenvolvimentos.



    in DE
     
  3. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    BCP celebra acordo com maior banco chinês


    Banca

    BCP celebra acordo com maior banco chinês

    07/11/10

    O BCP informou o mercado que assinou hoje um memorando de entendimento com o Industrial and Commercial Bank of China (ICBC).

    O acordo, assinado hoje no âmbito da visita de dois dias do Presidente chinês a Portugal, "estende-se a outros países e regiões, para além de Portugal e China, visando cobrir o triângulo China/Macau, Angola e Moçambique e Portugal".
    Diz ainda o BCP que ambos os bancos darão preferência à utilização das redes globais recíprocas na prossecução da respectiva actividade em áreas de negócio como ‘trade finance', tesouraria, abrangendo o mercado monetário, cambial e ‘swaps', ‘cash management' e pagamentos internacionais em euros e renminbi (moeda oficial da China), ‘corporate lending', ‘project finance', empréstimos sindicados e banca de investimento.
    Além disso, o convénio assinado entre o BCP e o ICBC - o maior Banco Chinês em activos totais (1.200 mil milhões de euros) - contempla "a cooperação em negócios relacionados com potenciais fusões e aquisições transfronteiriças, financiamentos com ‘equity' e dívida e serviços de consultoria financeira. Ambos os bancos promoverão a comunicação e a cooperação entre as respectivas subsidiárias e sucursais internacionais".



    in DE
     
  4. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    BCP assina acordo com maior banco chinês para cooperar também em África


    O acordo, assinado durante a visita do Presidente da Republica Popular da China, Hu Jintao, a Portugal, estende-se a outros países e regiões, visando cobrir o triângulo China/Macau, Angola e Moçambique e Portugal.


    [​IMG]


    O Millennium bcp assinou hoje um memorando de entendimento com o Industrial and Commercial Bank of China (ICBC), o maior banco chinês, para utilização preferencial recíproca das redes em diferentes áreas de negócio e cooperação a vários níveis. O acordo, assinado durante a visita do Presidente da Republica Popular da China, Hu Jintao, a Portugal, estende-se a outros países e regiões, visando cobrir o triângulo China/Macau, Angola e Moçambique e Portugal.

    Ambos os bancos, especifica o memorando, “darão preferência à utilização das redes globais recíprocas na prossecução da respectiva actividade” em diversas áreas de negócio, incluindo “o ´trade finance´, tesouraria, pagamentos internacionais em euros e renminbi (moeda oficial da China), empréstimos sindicados e banca de investimento”.

    O acordo também visa a cooperação em negócios relacionados com “potenciais fusões e aquisições transfronteiriças, financiamentos com ´equity´ e dívida e serviços de consultoria financeira”.

    Este novo memorando, assinado na sequência do acordo bilateral entre os dois bancos assinado em 2009, “evidencia a intenção recíproca de aumentar a cooperação e coordenação entre os dois Bancos envolvidos”, refere um comunicado divulgado hoje.

    O ICBC é o maior Banco Chinês em activos totais (1.200 mil milhões de euros), com cerca de 16.500 sucursais, e com lucro em 2009 de 13 mil milhões de euros.

    Millennium bcp é o maior banco privado português, com ativos de 98.9 mil milhões de euros, mais de 1.800 sucursais em Portugal e nos mercados internacionais onde tem presença – incluindo Moçambique e Angola - com lucro de 225 milhões de euros em 2009.




    in JNeg
     
  5. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    BCP e ICBC estreitam relações desde 2008


    Santos Ferreira

    BCP e ICBC estreitam relações desde 2008


    08/11/10

    O presidente do BCP afirma que acordo ontem assinado com o chinês ICBC é global.

    O acordo ontem assinado entre o BCP e Industrial and Commercial Bank of China (ICBC) é mais um passo na colaboração que já existe entre as duas instituições.
    "O BCP e o ICBC têm vindo a estreitar relações, temos vindo a assinar acordos", como os de remessas de capitais, ‘trade finance' e ‘project finance', e a "fazer alguns razoáveis negócios", afirmou o presidente do BCP, Carlos Santos Ferreira, em declarações ao DiárioEconómico.
    O banco português assinou ontem um memorando com o Industrial and Commercial Bank of China, que prevê o aumento da cooperação entre as duas instituições, não só nos respectivos países, mas também em Angola e em Moçambique. Este acordo surge numa altura em que se fala de uma eventual entrada do banco chinês no capital do BCP que Santos Ferreira não comenta.
    "O acordo assinado hoje [ontem] é um acordo global", salientou o presidente do BCP, referindo que costuma acontecer o contrário. "Nós partimos de acordos parcelares e só assinamos o global no fim", sublinhou, "nisso difere dos anteriores".
    Este entendimento é mais um posso no reforço dos laços do banco com a Ásia, depois de há pouco mais de um mês, o BCP ter inaugurado uma sucursal em Macau, com licença para operar ‘onshore'. Carlos Santos Ferreira afirma que, o acordo ontem celebrado, "difere também porque, do outro lado, é o ICBC e não apenas o ICBC Macau, e difere ainda já que prevê que seja aplicável a outras áreas geográficas que não China e Portugal".



    in DE
     
LMPC