E depois da Irlanda? Portugal?

Discussão em 'Economia e Finanças' iniciado por JuizDidi, Novembro 15, 2010.

  1. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold


    E depois da Irlanda? Portugal?


    15/11/10 | Económico




    Nos corredores do Conselho Europeu, nos bastidores da reunião do G20 em Seul e amanhã no Eurogrupo em Bruxelas.

    É aqui que se está a discutir o futuro de Portugal. Depois da Grécia, agora todos os holofotes estão apontados para a Irlanda que, segundo as agências internacionais, vai ter mesmo de pedir ajuda ao FMI e ao Fundo de Estabilização Financeira da União Europeia. Fala-se em 45 a 90 mil milhões de euros. Para o Tigre Celta deve ser humilhante ter de pedinchar dinheiro aos parceiros europeus e abdicar de parte da soberania, sobretudo tendo em conta que a Irlanda foi o País que registou a taxa média de crescimento mais elevada na primeira década de existência da moeda única. Mas a pressão dos mercados sobre os juros da dívida pública tem sido de tal ordem que dificilmente Dublin conseguirá continuar a financiar o seu défice (12% ou 32% se contabilizarmos a ajuda ao sector financeiro) sem recorrer à ajuda externa. Merkel está a pressionar Brian Cowen a aceitar ajuda, não só para acalmar os mercados, mas também para ganhar aliados na tentativa de colocar condições mais restritivas aos credores no novo mecanismo de ajuda europeu que vai vigorar a partir de 2013. E o desfecho da situação irlandesa será determinante para se saber o que nos espera. Uma falência controlada da Irlanda será determinante para a descida dos juros da dívida pública portuguesa. Caso Dublin resista ou Merkel não consiga convencer os credores da bondade do seu mecanismo, Portugal sabe que, independentemente do que se faça cá dentro, lá fora será sempre o próximo alvo a abater pelos mercados.



    in DE
     
LMPC