Economia portuguesa contrai 1,1% no próximo ano, diz o Nomura

Discussão em 'Economia e Finanças' iniciado por JuizDidi, Novembro 9, 2010.

  1. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold


    Análise

    Economia portuguesa contrai 1,1% no próximo ano, diz o Nomura


    09/11/10

    As estimativas do banco japonês não batem certo com as projecções do Governo português.

    E não batem certo em todas as variáveis. Em termos de criação de riqueza, onde Teixeira dos Santos antecipa um crescimento de 0,2% o Nomura vê uma contracção de 1,1%. "Esperamos que a economia [portuguesa] se contraia novamente em 2011 devido às novas medidas de austeridade", lê-se numa nota de análise hoje divulgada. "Avançar com reformas estruturais será vital para aumentar a competitividade e contrabalançar o efeito da consolidação orçamental", acrescenta a equipa de peritos do banco japonês.

    Em relação ao défice, o Nomura antevê que Portugal vai falhar as metas prometidas em Bruxelas, ficando com um défice de 5,3% em 2011, acima dos 4,6% previstos pelo Governo português. O défice de 2010 também é estimado em 7,6% - o Governo prevê 7,3% -, mas o Nomura não clarifica se contabilizou a integração do fundo de pensões da Portugal Telecom no universo do Estado.

    Na evolução do desemprego, o Nomura revela-se mais optimista que Teixeira dos Santos e José Sócrates, projectando uma taxa de 10,3% em 2011, abaixo dos 10,8% inscritos no Orçamento do Estado. Entre os países da zona em maior dificuldade, Portugal aparece na análise do Nomura com a taxa de desemprego mais baixa no próximo ano: Espanha (19,7%), Grécia (14,7%), Irlanda (13%).

    • As previsões do Nomura para Portugal


    in DE
     
LMPC