Especialistas dizem que juros da dívida vão continuar a subir

Discussão em 'Economia e Finanças' iniciado por JuizDidi, Novembro 10, 2010.

  1. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold


    Dívida

    Especialistas dizem que juros da dívida vão continuar a subir

    Económico com Lusa
    10/11/10

    Várias as casas de análise internacionais estão hoje a avaliar a subida dos juros da dívida dos países europeus, com destaque para Portugal e Irlanda.

    Os especialistas prevêem que a tendência de subida se mantenha nos próximos tempos.
    John Davies, especialista do banco de investimento WestLB, afirmou que "o prémio extra que os investidores estão a exigir para comprarem obrigações irlandesas e portuguesas em vez das alemãs poderá continuar a aumentar devido às maiores probabilidades de um incumprimento da dívida".
    Por seu turno, Christoph Rieger, responsável pela renda fixa do alemão Commerzbank, considerou que "o aumento das taxas está, sobretudo, restringido à Irlanda, a Portugal e à Grécia, mas, em certa medida, também a Espanha", realçando que "é mais provável que as tensões se agudizem do que melhorem".
    O mesmo responsável reforçou que esta situação "se poderá agravar ainda mais", pelo que aconselha cautela aos investidores que apostam em dívida soberana de países da zona euro.
    Por outro lado, um especialista da Goldman Sachs defendeu hoje que o recurso dos Estados português e irlandês ao Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF), sob a direcção do FMI, resolveria a actual tensão no mercado da dívida e evitaria o contágio a outros países.
    "Ao contrário do impacto da intervenção na Grécia, estamos convencidos que esta acção não levaria a um contágio. Pelo contrário, poderá marcar a resolução das tensões" no mercado da dívida, que têm afectado com especial intensidade alguns países periféricos europeus, explicou hoje Francesco Garzarelli, estratega da Goldman Sachs, citado pela Bloomberg.
    O juro das Obrigações do Tesouro irlandesas a 10 anos chegou hoje aos 8,623%, no mercado secundário, enquanto o juro das OT portuguesas com a mesma maturidade atingiu os 7,225%. São máximos históricos em ambos os casos.



    in DE
     
SatLine 24