Médicos receiam ruptura de serviços devido a proibição do Governo

Discussão em 'Nacional (Notícias)' iniciado por JuizDidi, Novembro 4, 2010.

  1. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Médicos receiam ruptura de serviços devido a proibição do Governo


    Federação Nacional de Médicos (FNAM) alerta na TSF para a ruptura de serviços, depois de Executivo ter confirmado que vai proibir a acumulação de pensões e salários na Função Pública.

    A Federação Nacional de Médicos (FNAM) criticou, na TSF, a medida do Governo destinada a acabar com a acumulação de pensões com o vencimento do Estado, lembrando que em Agosto o Executivo tinha decidido permitir a acumulação de pensões com salários para impedir a ruptura de serviços.

    Agora, com a nova medida do Governo, quem estiver nesta situação – incluindo os reformados – terá de prescindir de um dos rendimentos já a partir de Janeiro.

    Mário Jorge, da FNAM, disse à TSF que esta proibição é um passo atrás e que vai traduzir-se em problemas para os utentes, nomeadamente pela falta de médicos de família.

    “As consequências delicadas de uma medida destas, ao nível dos médicos, devem ter sido minimamente previstas por parte do Governo”, advertiu.

    Sendo assim, o Executivo terá que assumir aos suas responsabilidades pelas rupturas que se vierem a verificar no imediato, designadamente num sector muito sensível como é a medicina familiar nos centros de saúde, alertou Mário Jorge na TSF.




    in JNeg
     
DreamPortugal