Mercado Cambial - Notíçias de 04/11/2010

Discussão em 'Economia e Finanças' iniciado por JuizDidi, Novembro 4, 2010.

  1. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    BCE mantém taxa de juro em 1% pelo 18º mês


    A moeda da Zona Euro está a valorizar 0,54%, acima dos 1,42 dólares, atingindo o valor mais alto desde o início do ano.


    [​IMG]


    O está a valorizar 0,54% face ao dólar, valendo agora 1,4215 dólares. Para assistir a uma moeda europeia tão forte é necessário recuar até 20 de Janeiro de 2010.

    A impulsionar a moeda europeia está o anúncio da Reserva Federal norte-americana (Fed) de um novo pacote de estímulos para a economia. A Fed aprovou ontem a compra de mais de 600 mil milhões de dólares em activos e o reinvestimento de até 300 mil milhões de dólares até Junho.

    O West Texas Intermediate (WTI), por sua vez, está a negociar nos 85,73 dólares em Nova Iorque, com uma subida de 1,23%. O Brent, que serve de referência ao mercado nacional, está a negociar na casa dos 87,38 dólares, a valorizar 1,16%.

    Também a matéria-prima está a beneficiar do anúncio da Fed, pois aumenta a expectativa de recuperação da economia e logo aponta para um aumento do consumo de combustíveis.

    A revelação de um novo pacote de estímulos para a economia norte-americana está a animar os investidores. O cenário de uma recuperação económica norte-americana célere está a ser bem acolhida pelos mercados, com os mercados bolsistas europeus a subirem mais de 1%, na maior parte dos casos.




    in JNeg
     
  2. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Trichet: "Acredito que a Fed está interessada num dólar forte"

    Trichet: "Acredito que a Fed está interessada num dólar forte"


    O presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, continua a acreditar que a Reserva Federal e o Governo americano estão interessados "num dólar forte". "Confio nas declarações dos responsáveis e não tenho razões para pensar o contrário", afirmou hoje.


    [​IMG]


    A afirmação de Trichet surgiu como um comentário ao anúncio, por parte da Fed, de que vai ser lançada uma nova fase de alívio da política monetária. Uma medida que permitiria injectar cerca de 900 mil milhões de dólares na economia americana e que já fez a moeda americana desvalorizar.

    O presidente do BCE, que rejeitou a existência de uma guerra cambial, relembrou as declarações de Tim Geithner e Ben Bernanke, segundo as quais os Estados Unidos não têm interesse em promover um dólar fraco. “E eu próprio suporto essa visão”, acrescentou.



    in JNeg
     
LMPC