Mercado Cambial - Notíçias de 08/11/2010

Discussão em 'Economia e Finanças' iniciado por JuizDidi, Novembro 8, 2010.

  1. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Cai pelo segundo dia

    Receios em torno da dívida na Irlanda deprimem euro


    A moeda única europeia segue a perder terreno face ao dólar pelo segundo dia consecutivo. A penalizar o euro estão os receios em torno da Irlanda e da sua capacidade em cumprir as suas metas para o défice.


    [​IMG]


    O perde 0,52% para ser negociado nos 1,3960 dólares. A divisa da Zona Euro desvaloriza face a 13 das 16 principais moedas negociadas.

    O Comissário Europeu dos Assuntos Económicos e Monetários, Olli Rehn, chega hoje a Dublin para analisar o plano orçamental da Irlanda. O responsável ficará neste país durante dois dias depois do governo irlandês ter apresentando um plano de austeridade, na semana passada. O compromisso da Irlanda é que, no próximo ano, o défice orçamental ronde os 9,25% a 9,50%, e a meta dos 3% do PIB deverá ser atingida em 2014.

    “Os receios em torno da dívida soberana na Europa podem ter um efeito a curto-prazo no sentimento do mercado mas qualquer colapso deverá ser razoavelmente contido”, referiu à agência Bloomberg Ng Soo Nam, responsável pela área de investimento no Nikko Asset Management em Singapura.

    Também a incerteza política na Grécia pressiona o interesse dos investidores na divisa da Zona Euro. Ontem, foi realizada a primeira volta nas eleições autárquicas do país e o primeiro-ministro socialista grego, Georges Papandréou, já havia apontado a possibilidade de eleições legislativas antecipadas em caso de derrota nestas eleições.




    in JNeg
     
  2. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Subida dos juros da dívida pública dos periféricos penaliza euro

    Subida dos juros da dívida pública dos periféricos penaliza euro


    A moeda europeia perde terreno face à divisa dos Estados Unidos pela segunda sessão consecutiva. O euro negoceia abaixo dos 1,40 dólares.


    [​IMG]


    O euro perde 0,39% para os 1,3939 dólares, num dia em que os juros da dívida pública irlandesa e portuguesa continuam a renovar máximos históricos.

    Os juros da dívida portuguesa a 10 anos já superaram os 6,7% e o prémio de risco face às "bunds" ultrapassou os 430 pontos base.

    Os juros da dívida irlandesa superaram os 7,8%, no dia em que o Comissário Europeu dos Assuntos Económicos e Monetários, Olli Rehn, chega a Dublin para analisar o plano orçamental apresentado na semana passada pelo governo do país.

    O compromisso da Irlanda é que, no próximo ano, o défice orçamental ronde os 9,25% a 9,50%, e que a meta dos 3% do PIB deverá ser atingida em 2014.

    "Os receios em torno da dívida soberana na Europa podem ter um efeito a curto-prazo no sentimento do mercado mas qualquer colapso deverá ser razoavelmente contido", referiu à agência Bloomberg Ng Soo Nam, responsável pela área de investimento no Nikko Asset Management em Singapura.



    in JNeg
     
  3. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Euro começa a semana em baixa


    Cambial

    Euro começa a semana em baixa


    08/11/10

    A moeda comunitária está a desvalorizar face ao dólar, penalizada pelos receios em torno da crise de dívida irlandesa.

    O euro desliza pelo segundo dia consecutivo e perde 0,66% para 1,394 dólares, com os governos da zona euro preocupados com as dificuldades que a Irlanda possa ter para pagar a sua dívida.
    O país apresentou na quinta-feira passada um novo plano de austeridade, avaliado em 15 mil milhões de euros, o dobro do previsto inicialmente pelo governo irlandês, e apesar de o presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, garantir que o valor lhe parecia suficiente para acalmar os mercados, os receios não se dissiparam.
    O euro está assim a negociar em mínimos de uma semana, depois de ter tocado máximos de Janeiro na semana passada. Nos mercados accionistas a tendência também é negativa, com as principais praças europeias a registar perdas em torno dos 0,3%.
    Madrid e Irlanda deslizam mais de 1%, num dia em que os juros cobrados pelos investidores para comprarem títulos de dívida pública irlandesa a 10 anos se agravaram para 7,728%. O ‘spread' face as ‘bunds' alemãs da mesma maturidade subiu até aos 536 pontos base.



    in DE
     
  4. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Mercado antecipa queda do euro até 1,33 dólares


    Previsão

    Mercado antecipa queda do euro até 1,33 dólares

    08/11/10

    A moeda única deve perder terreno face à divisa americana nos próximos meses, segundo uma estimativa de 60 peritos.

    As medidas de austeridade deverão ofuscar os benefícios para o euro decorrentes das novas medidas de estímulo à economia norte-americana por parte da Reserva Federal do país, segundo uma sondagem da Reuters junto de 60 estrategas cambiais.
    A média das previsões destes peritos aponta para que o euro desça para os 1,35 dólares daqui a seis meses e se fixe nos 1,33 dólares daqui a um ano.
    Apesar das estimativas terem sido feitas ainda antes de a Reserva Federal anunciar a compra de mais 600 mil milhões de dólares em dívida nos EUA, os peritos já esperavam que o banco central avançasse com a aquisição de entre 80 a 100 mil milhões mensais por mês, numa operação de injecção de liquidez no mercado conhecida por 'quantitative easing'. O valor anunciado foi 75 mil milhões de dólares mensais até Junho de 2011.
    Este mecanismo de estimulo à economia vai aumentar a liquidez no mercado norte-americano, pressionando o valor do dólar. Contudo, os especialistas sondados consideram que as medidas de austeridade anunciadas vão pesar mais na evolução do câmbio euro/dólar.
    Na sessão de hoje, o euro segue a desvalorizar 0,66% para 1,394 dólares, pelo que a ‘poll' da Reuters antecipa uma depreciação de 4,6%. Desde o início do ano, a moeda única perde 2,88% face à divisa americana, penalizada nomeadamente pela crise de dívida que assolou a zona euro nos últimos meses. O aumento do nervosismo e da percepção de risco dos mercados aumentou a procura por activos de refúgio como o dólar.
    Por outro lado, a desvalorização do dólar não é necessariamente uma desvantagem para a zona euro, visto que uma divisa mais 'barata' é tendencialmente positiva para as exportações de um país ou região.
    Por exemplo, se um euro voltasse a valer 0,90 dólares, como em Maio de 2002, isso iria tornar umas férias nos Estados Unidos mais caras e aumentaria os preços das matérias-primas e da energia na Europa, mas também iria favorecer as exportações de produtos produzidos na União Europeia, que iriam ficar mais baratos, e, por isso, mais atraentes a países compradores.



    in DE
     
DreamPortugal