Ministério Público investiga administrações da Refer

Discussão em 'Nacional (Notícias)' iniciado por JuizDidi, Novembro 12, 2010.

  1. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Ministério Público investiga administrações da Refer


    Procurador quer apurar responsabilidades criminais nas situações de favorecimento a Godinho.

    O procurador do processo "Face Oculta" quer apurar eventuais responsabilidades criminais das várias administrações da Refer nas múltiplas situações de favorecimento de Manuel Godinho e das empresas por si geridas.

    Face aos indícios da prática de crimes de corrupção, tráfico de influências e participação económica em negócio, João Marques Vidal considera, num despacho de final de Outubro último, que se justifica a extracção de certidão, para a instauração de inquérito, para apuramento de responsabilidades criminais de gestores que passaram pela empresa. Não especifica, contudo, as administrações em questão.

    A Refer, que foi criada em 1997, teve até agora quatro conselhos de administração. Entre 1997 e 2000, a empresa que gere a rede ferroviária nacional era presidida por Manuel Frasquilho, tendo-lhe sucedido Cardoso dos Reis no período de 2000 a 2002. Nesse ano, Braancamp Sobral passou a liderar o conselho de administração da Refer até 2005, altura em que foi substituído pelo actual presidente Luís Pardal.




    in JNeg
     
Génio Digital