Moody’s acredita que Portugal, Grécia e Irlanda vão cumprir metas do défice

Discussão em 'Economia e Finanças' iniciado por JuizDidi, Novembro 1, 2010.

  1. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Moody’s acredita que Portugal, Grécia e Irlanda vão cumprir metas do défice


    A agência de notação financeira diz que é improvável que estes países periféricos da Zona Euro não consigam cumprir as suas metas orçamentais porque estes podem contar com os seus bancos locais e fundo de pensões para comprarem obrigações do Governo.


    [​IMG]


    Segundo o Financial Times, que cita a Moody’s Investors Service, os incumprimentos das dívidas soberanas que aconteceram desde 1997 registaram-se todos em países emergentes com muito maior dependência nos investidores internacionais e elevada exposição cambial.


    Recorde-se que a Moody’s disse dia 18 de Outubro que considera que Portugal está a responder "adequadamente" às pressões do mercado e às exigências por parte da Comissão Europeia.




    in JNeg
     
  2. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Moody's afasta cenário de incumprimento em Portugal


    Risco

    Moody's afasta cenário de incumprimento em Portugal


    01/11/10

    A agência de 'rating' diz que é improvável que Grécia, Portugal e Irlanda entrem numa situação de incumprimento da dívida.

    Em declarações ao Financial Times, o director da Moody's, Daniel McGovern, explica que "por várias razões, as perspectivas de incumprimento da dívida por parte de uma das principais economias é muito baixa".
    No que respeita os países do euro - Grécia, Portugal e Irlanda - o especialista nota que podem contar com os bancos locais e fundos de pensões para comprar títulos de dívida pública, isto apesar do recente agravamento dos indicadores de dívida soberana destes países.
    A Moody's frisa ainda que, desde 1997, as 20 situações de incumprimento das obrigações de Estados junto de credores de dívida pública se registaram apenas em países emergentes, com grande dependência de investidores internacionais e elevada exposição a divisas estrangeiras.
    No caso da Grécia, Portugal e Irlanda, os títulos de dívida pública são quase totalmente negociados em euro, a divisa local, e, além disso, segundo o mesmo perito, as economia da zona euro são mais fortes, tendo sido capazes de introduzir reformas para reduzir os seus elevados défices.



    in DE
     
SatLine 24