PETRÓLEO - Notíçias de 08/11/2010

Discussão em 'Economia e Finanças' iniciado por JuizDidi, Novembro 8, 2010.

  1. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Petróleo recua de máximos de dois anos


    Os preços do petróleo estão a negociar em queda nos mercados internacionais, recuando de máximos de dois anos. A penalizar a matéria-prima está a valorização do dólar que torna o investimento nesta classe de activos menos atractivo.


    [​IMG]


    Em Nova Iorque, o West Texas Intermediate (WTI) deprecia 0,35% para os 86,55 dólares. Já em Londres, o Brent do Mar do Norte, que serve de referência às importações portuguesas, desce 0,42% para os 87,74 dólares.

    A variação cambial é a principal responsável por este comportamento, numa altura em que o perde terreno face ao dólar. A moeda europeia cai 0,90% para os 1,3906 dólares. A apreciação do dólar, moeda na qual são denominadas as matérias-primas, retira atractividade ao investimento nesta classe de activos.

    O “ouro negro” corrige hoje dos ganhos que acumulou recentemente. Na semana passada, os preços subiram mais de 6%, animados pelo anúncio do Departamento do Trabalho norte-americano de que a criação de postos de trabalho aumentou em 151 mil, em Outubro.




    in JNeg
     
  2. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold

    Petróleo cai pela primeira vez em seis sessões


    Energia

    Petróleo cai pela primeira vez em seis sessões

    08/11/10

    Os preços do crude estavam a aliviar de valores máximos de dois anos, com o dólar a ganhar terreno ao euro.

    O barril de crude recuava agora 0,3% para 86,57 dólares em Nova Iorque, depois de já ter estado a negociar nos 87,49 dólares na sessão, o valor mais elevado desde Outubro de 2008. Já o ‘brent' deslizava 0,4% para 87,77 dólares em Londres, depois de na passada sexta-feira passada ter tocado nos 88,8 dólares, um máximo de Maio de 2010.
    O mercado petrolífero interrompe assim um ciclo de ganhos de cinco sessões, o qual foi motivado sobretudo pelas medidas de estímulo económico anunciadas na semana passada pela Reserva Federal norte-americana e pela fraqueza do dólar.
    Esta tendência inverteu-se, estando hoje o dólar a ganhar terreno ao euro, o que torna o preço das matérias-primas menos atractivo. A divisa europeia perdia 0,87% e valia agora 1,391 dólares, a cotação mais baixa das últimas quatro sessões, pressionada pelos receios em torno da dívida da Irlanda.
    "Estamos a ver alguns dos ganhos a desaparecer, enquanto o dólar recupera terreno face ao euro", afirmou Christopher Bellew, broker da Bache Commodities, em Londres, à Bloomberg.



    in DE
     
Génio Digital