Produtoras nacionais esperam melhoria do sector com lei da TV

Discussão em 'Economia e Finanças' iniciado por JuizDidi, Novembro 2, 2010.

  1. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold


    Operadoras

    Produtoras nacionais esperam melhoria do sector com lei da TV


    02/11/10

    Operadoras independentes responsabilizam canais de televisão pela quebra de facturação.

    O regresso da discussão sobre a proposta de alteração à Lei da Televisão na especialidade - que acontecerá mal o Orçamento do Estado fique definido - é, neste momento, a grande preocupação de algumas das maiores produtoras independentes de televisão, em Portugal.
    Segundo um estudo da Comissão Europeia, Portugal sofreu uma quebra de 15,4% na produção de conteúdos europeus por produtoras independentes, entre 2007 e 2008. Dados preocupantes, mas pouco surpreendentes para a Associação Portuguesa das Produtoras Independentes (APIT), que acredita que só a imposição de novas medidas - previstas no documento que será analisado pela Comissão de Ética, no Parlamento - pode alterar o mercado português e projectar o seu crescimento.
    "A limitação à produção interna dos canais - que devem ser reconduzidos à sua principal missão: difundir -, e aumentar a quota de produção independente, indexando-a ao orçamento de programação e não ao tempo de emissão", são algumas das propostas da associação, esclarece Susana Gato, secretária-geral da APIT.
    A realidade nacional destoa de outros mercados, como a Alemanha que tinha quotas de 62,3% de produção independente em 2008; o Luxemburgo com 56,9%; ou a Estónia, que dá prioridade às independentes em 47,8% das vezes.



    in DE
     
DreamPortugal