Soares teme "surtos de violência" em Portugal

Discussão em 'Nacional (Notícias)' iniciado por JuizDidi, Novembro 2, 2010.

  1. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold


    Artigo

    Soares teme "surtos de violência" em Portugal

    Económico
    02/11/10

    O antigo Presidente da República diz que nunca teve dúvidas quanto à aprovação do Orçamento para 2011.

    "Nunca tive dúvidas de que passaria, dadas as pressões feitas pelos bancos e pelos grandes interesses junto do PSD", escreve Mário Soares no Diário de Notícias.
    O histórico socialista diz que "chegou a hora de pôr o interesse nacional acima dos interesses partidários e pessoais", sendo "indispensável que os partidos, sobretudo os do arco do poder, debatam entre si - e também com os parceiros sociais - e criem laços de confiança, pondo-se de acordo quanto à estratégia concertada para vencer a crise".
    É que "as medidas que constam do Orçamento representam uma baixa tão sensível no nível de vida e nos comportamentos da maioria dos portugueses, que irão suscitar, necessariamente, críticas acerbas, protestos enfurecidos e inúmeras manifestações de descontentamento, donde podem resultar - oxalá me engane - surtos de violência imprevisíveis", conclui.
    Na opinião de Soares, o acordo estabelecido entre Governo e PSD "representa muito pouco": "Afinal, o acordo só garante a abstenção do PSD na generalidade e não sabemos se também na especialidade".
    E avisa: "Se o PSD só se abstiver, a guerrilha partidária eleitoralista vai continuar, com os inconvenientes conhecidos, quanto à instabilidade governativa".
    Mas "se votar a favor do Orçamento - e se se corresponsabilizar - apaziguar-se-ia a situação, para que haja - ou possa vir a haver - , finalmente, um acordo mínimo quanto a um plano de recuperação, a médio prazo, e nele se empenhem os dois maiores partidos. Seria excelente", sublinha.



    in DE
     
DreamPortugal