Universidade do Porto entre as 250 melhores do mundo

Discussão em 'Formação Superior' iniciado por JuizDidi, Novembro 9, 2010.

  1. JuizDidi

    JuizDidi Staff Moderador Temático Membro Gold


    Ensino

    Universidade do Porto entre as 250 melhores do mundo

    09/11/10

    Instituição é única portuguesa na lista de 400 do Times Higher Education. A investigação puxou as universidades para os ‘rankings’.

    Na lista das melhores universidades do mundo segundo o Times Higher Education (THE) aparece uma universidade portuguesa, a Universidade do Porto (UP), em 250º lugar. Nas universidades europeias, aparece em 106º lugar. É a única universidade portuguesa nas 400 melhores do mundo, segundo o THE.
    "Este ‘ranking' vem confirmar a aposta da UP, que quer ficar entre as 100 primeiras da Europa", comenta o vice-reitor da UP, António Marques. É na produção científica que a instituição mais se destaca, o que, segundo António Marques, se deve a uma aposta forte das universidades portuguesas na investigação. "Quem olha para estes ‘rankings', principalmente os de ciências, nota que as universidades portuguesas têm vindo a fazer progressos, tem havido um esforço forte no investimento na ciência", acrescenta.
    O Times Higher Education, suplemento do jornal londrino ‘The Times', elabora um ‘ranking' que considera o ambiente de ensino, a mistura internacional de alunos e professores, a inovação na universidade e o seu resultado na indústria, a investigação e o número de citações científicas da instituição. A pontuação geral da UP foi de 41,4, mas nas citações conseguiu 57,6.
    "A UP não mudou a sua estratégia, mas claro que, para a internacionalização, aparecer nos ‘rankings' cria um estímulo interno para conseguirmos os nossos objectivos", sublinha António Marques. O vice-reitor da UP frisa que a instituição não trabalha para os ‘rankings', mas "para além das polémicas, aparecer nos ‘rankings' ajuda na internacionalização".
    Harvard ocupa o primeiro lugar do ‘ranking' desde que este nasceu, com uma pontuação de 96,1. As cinco primeiras posições do ‘ranking' são de universidades norte-americanas: em segundo aparece o California Institute of tecnology, em terceiro o Massachussets Institute of Tecnology, depois Stanford University e Princeton University. Em 6º lugar vê-se a primeira universidade europeia, a University of Cambrigde. Em 21º está a primeira universidade asiática, a Universidade de Hong Kong.
    "Hoje, as grandes universidades do mundo são instituições onde a investigação tem um papel muito importante", diz António Marques. As universidades "não se podem limitar à transmissão de conhecimento de outros", comenta o vice-reitor da UP. "É preciso envolver os docentes e os alunos na investigação", conclui.
    No entanto, os ‘rankings' de publicações como o THE são, muitas vezes, acusados de dar preferência às universidades americanas, pelo que está em preparação um ‘ranking' feito pela Comissão Europeia. "Vamos ver se ele vai traduzir todos os factores que devem ser valorizados - a missão da universidade, a qualidade do ensino e a investigação", comenta António Marques.




    in DE
     
LMPC